InícioTestemunhosEntregar a vida é uma coisa admirável
Testemunhos

Entregar a vida é uma coisa admirável

P.e Armando Lasanta, pároco de Alberite, La Rioja, Espanha

13 Fevereiro 2009

Etiquetas: Confissão sacramental, Jesus Cristo, Piedade, Sacerdócio
Graças aos meios de formação que recebo, fui ganhando um amor cada vez maior à Igreja, ao Papa e ao magistério. Comove-me ver a grande fidelidade do Papa a Jesus Cristo. Fez-me um imenso bem o exemplo do fundador do Opus Dei que dizia sempre: em primeiro lugar, as normas de piedade, a relação com o Senhor através da oração, a celebração da Santa Missa, cuidar dos pequenos pormenores no relacionamento com as pessoas, a assistência aos enfermos... Aprendi com ele a importância de estar sempre alegre, de transmitir optimismo, de ser positivo no meio das contrariedades da vida. “Tudo é para bem”, dizia, e ele próprio era um mestre de bom humor.

Outra grande inquietação, que também herdei da sua experiência, foi a de procurar vocações sacerdotais. Ajudar os jovens a descobrir que, se Deus os chama, o que dá sentido à sua vida pode ser entregar-se a Deus através do sacerdócio, é uma coisa espantosa, admirável. De certo modo, eu próprio sou fruto da inquietação do sacerdote da minha terra...

Também aprendi do fundador do Opus Dei que a formação tem de ser encaminhada para a intimidade com Jesus Cristo. Que amemos Jesus Cristo, que nos aproximemos d’Ele. Por isso, o Sacrário da igreja tem de ser o centro da vida, não só do sacerdote, mas também do povo; que vejam o Senhor, no Sacrário, como uma referência. Alguém a quem se pode visitar e recorrer. Procuro lembrar a todos que devemos receber a Comunhão com a alma limpa, depois de ter pedido perdão, no sacramento da confissão, sempre que necessário. Sem esquecer a relação com a Nossa Mãe, a Virgem Maria. Numa terra como esta da Rioja, que tanto amor tem à nossa Mãe, incentivo-os também a pô-la no centro das suas vidas, junto do Senhor, no Sacrário”.