InícioTestemunhos
Testemunhos

Preparar uma refeição adquire um valor infinito

Marie Cantin, médica, dona de casa, Quebeque, Canadá

7 Janeiro 2009

Impressionou-me o amor de São Josemaria por essa fonte de graças que são os sacramentos. A Missa, “centro e raiz da vida cristã”, é cada vez mais para mim, como foi para ele, o eixo ao redor do qual giram os meus dias. (…) Desde o princípio, cativou-me a mensagem sobre o trabalho. Apreciei muito descobrir que o que dá valor às nossas tarefas é o amor de Deus que se põe ao realizá-las. É, no meio das coisas mais materiais da terra, onde nos devemos santificar, servindo a Deus e a todos os homens, dizia o fundador do Opus Dei. Sob este aspecto, o simples facto de preparar uma refeição ou de dar banho a um filho adquire um valor infinito.

Também recebi o presente da vocação

Irene de Santos, tecelã, mãe de nove filhos, San Antonio Aguas Calientes, Guatemala

7 Janeiro 2009

Conheci o Opus Dei através de uma carta que chegou à escola da minha terra sobre a Escola de hotelaria e lar Zunil. A minha filha interessou-se por ela. Fomos conhecê-la, gostámos, e ela decidiu estudar ali. Foi então que começou a renovação cristã de toda a família. (...) Nunca pensei que poderia ser do Opus Dei. Ia vendo com o Senhor ia chamando cada uma das minhas filhas e para mim aquilo era como um sonho. Via-as alegres, com espírito de serviço, trabalhadoras... até que um dia, também eu recebi do Senhor o presente da vocação. Porque as pessoas que pertencem ao Opus Dei são chamadas por Deus. Eu entreguei-me a Deus e custa-me viver essa entrega em cada dia; mas aprendi de S. Josemaria que é aqui no mundo, nos trabalhos do dia a dia, que ganhamos a nossa santificação: porque ganhar o céu não é fácil, é difícil, mas Deus ajuda-nos.

Sonhai e ficareis aquém

Mary Hamm, Directora executiva do Centro Tepeyac, que presta assistência mães jovens sobretudo provenientes da América Latina

6 Janeiro 2009

Quando me perguntam quantos filhos tenho, respondo muitas vezes que tenho doze, mais dois “não lucrativos”, porque trabalhar com uma instituição de solidariedade sem fins lucrativos é como ter outro filho. E isto aprendi-o graças a Josemaria Escrivá e ao Opus Dei.

[continuar a ler...]

A minha casa, uma verdadeira profissão

Kathie Hunt, Chicago, EUA

1 Janeiro 2009

HomeAdvantage Plus é uma empresa criada em finais de 1997 com o intuito criar centros de ensino e informação prática que proporcionassem melhor qualidade de vida às pessoas e às famílias. Esta empresa surgiu no meu coração em Abril de 1993 depois de pedir a admissão no Opus Dei. Foi através dos escritos do seu fundador, São Josemaria Escrivá, e do carinho pelo lar que transmitiu aos fiéis do Opus Dei, que aumentou em mim o respeito por quem se ocupa de uma casa. Senti que tinha encontrado um grande tesouro ao saber que o trabalho do dia-a-dia que desenvolvia em minha casa, para o meu marido e para os meus filhos, se revestia de grande valor, e comecei compartilhar este apreço com outras pessoas.

[continuar a ler...]

Um porto seguro para o nosso lar

Yoko Kohno, Nishinomiya, Japão

1 Janeiro 2009

No Natal de 1964 recebi o Baptismo. Passado algum tempo, através de uma amiga, a minha sogra e eu aproximámo-nos do Opus Dei. Recém baptizada e iniciando-me na minha vida de casada, os ensinamentos de São Josemaria tornaram-se sumamente valiosos e recebia-os com agradecimento: tudo era novidade para mim.

[continuar a ler...]

Um trabalho mais humano

M. Teresa Pallut, Paris, França

1 Janeiro 2009

Quando se tem de harmonizar a vida familiar e a vida profissional, compreende-se bem este jogo entre a luta pessoal e a graça de Deus. Vemos diariamente que a vida de família sem uma visão profissional é frágil e subjectiva… e que uma vida profissional sem o empenho generoso da pessoa humana se desumaniza. O que santificarmos na vida familiar enriquece a nossa vida profissional. E o que santificarmos na vida profissional reforça a exigência de uma vida familiar diligente. Aprendi isto através dos escritos e da vida de São Josemaria.

Fazer o que devo e estar no que faço

Leticia Greco, professora e mãe de família, Argentina

1 Janeiro 2009

Como professora e mãe de família numerosa, a minha vida é um entramado feito de lutas aparentemente insignificantes e de pequenas vitórias; um suceder de dias em que não há lugar para o tédio, ainda que muitas vezes se sinta a fadiga.

[continuar a ler...]

Trabalho a tempo inteiro

Gennevieve McCaughan, Sydney, Austrália

1 Janeiro 2009

Estamos casados há mais de 20 anos e temos 10 filhos. O meu principal trabalho durante este tempo tem sido a educação dos filhos. Num país como a Austrália, onde quase não existe serviço doméstico, este meu trabalho é realmente o que se chama “a tempo inteiro”.

[continuar a ler...]

Cada camisa passada a ferro tem um nome

Martine Liminski, Alemanha

1 Janeiro 2009

No meu trabalho diário em casa, cada camisola ou camisa passada a ferro tem um nome, o do dono. Cada prato que preparo com dedicação, reúne pessoas concretas à volta da mesa, e estes pequenos trabalhos feitos com amor, são orações intensas por eles.

[continuar a ler...]

Nicolás nasceu com sindroma de Down

Socorro Ache de Viana, dona de casa

1 Janeiro 2009

Somos uma família numerosa com doze filhos, quatro raparigas e oito rapazes. Tivemos a sorte de o meu marido e eu conhecermos a Obra quando éramos noivos, e depois de nos casarmos fomos passar a lua-de-mel a Roma. Aí estivemos com D. Álvaro del Portillo, o primeiro sucessor de Mons. Escrivá, e ele disse-nos que oxalá Deus nos abençoasse com uma coroa de filhos.

[continuar a ler...]